WP_Post Object ( [ID] => 6109 [post_author] => 5 [post_date] => 2018-07-27 16:34:58 [post_date_gmt] => 2018-07-27 19:34:58 [post_content] =>   Em reunião no último sábado (21), o Conselho Deliberativo do Bahia aprovou o nome dos cinco primeiros ex-jogadores que receberão o auxílio do programa Dignidade aos Ídolos, proposto pela diretoria tricolor, que utilizará até 0,31% do orçamento do clube para ajudar ídolos em dificuldade financeira. A partir de agosto, passam a receber a contribuição os ex-laterais direitos Maílson e Zanata, o ex-meia Alberto Leguelé e os ex-atacantes Jorge Campos e Naldinho. Os valores variam entre um e três salários mínimos mensais, dependendo das atuais necessidades individuais de cada um. A bolsa terá validade até o final deste ano, mas poderá ser renovada para a próxima temporada após a aprovação do orçamento de 2019 do Esquadrão de Aço. Além disso, outros ex-atletas também devem começar a receber o benefício ainda em 2018. “Temos agora uma política institucionalizada de auxílio aos ídolos presente no nosso estatuto. Muitas vezes são pessoas que estão envelhecendo e que atuavam em uma época em que os jogadores não tinham planejamento financeiro, não ganhavam bem, não puderam se estruturar e tinham um nível educacional menor, por isso a importância desse programa”, afirma o presidente Guilherme Bellintani. “Só temos a agradecer ao Bahia por tudo. É uma ajuda essencial para todos nós. Meu marido honrou a camisa do clube em cada momento em que entrou em campo e este reconhecimento do Bahia é uma coisa maravilhosa. Muito obrigado, mesmo!”, comenta Lícia Cavalcante Lima, esposa do jogador Maílson. Uma das inspirações para o programa, ele foi diagnosticado em 2010 com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença que limita os movimentos de mãos e das pernas, além de atrapalhar a fala. COMO FUNCIONA A concessão do benefício dependerá da aprovação do Conselho Deliberativo do Bahia, que tem a responsabilidade de avaliar cada caso por meio de sua Comissão de Futebol, formada por cinco membros. Eles observarão dois principais fatores: a condição de ídolo e a real necessidade financeira do ex-atleta. A inscrição no programa pode partir do próprio atleta e também de amigos e torcedores, desde que haja aceitação por parte do ex-jogador e de sua família. O formulário de inscrição e o regulamento completo do programa estão disponíveis aqui e aqui. As requisições devem ser entregues presencialmente na sede administrativa do clube, no Fazendão, aos cuidados do gerente de relações institucionais Humberto Neto. [post_title] => Dignidade [post_excerpt] => [post_status] => publish [comment_status] => open [ping_status] => open [post_password] => [post_name] => dignidade-aos-idolos [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2018-07-30 16:37:32 [post_modified_gmt] => 2018-07-30 19:37:32 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.socioesquadrao.com.br/?p=6109 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )

 

Em reunião no último sábado (21), o Conselho Deliberativo do Bahia aprovou o nome dos cinco primeiros ex-jogadores que receberão o auxílio do programa Dignidade aos Ídolos, proposto pela diretoria tricolor, que utilizará até 0,31% do orçamento do clube para ajudar ídolos em dificuldade financeira.

A partir de agosto, passam a receber a contribuição os ex-laterais direitos Maílson e Zanata, o ex-meia Alberto Leguelé e os ex-atacantes Jorge Campos e Naldinho. Os valores variam entre um e três salários mínimos mensais, dependendo das atuais necessidades individuais de cada um.

A bolsa terá validade até o final deste ano, mas poderá ser renovada para a próxima temporada após a aprovação do orçamento de 2019 do Esquadrão de Aço. Além disso, outros ex-atletas também devem começar a receber o benefício ainda em 2018.

“Temos agora uma política institucionalizada de auxílio aos ídolos presente no nosso estatuto. Muitas vezes são pessoas que estão envelhecendo e que atuavam em uma época em que os jogadores não tinham planejamento financeiro, não ganhavam bem, não puderam se estruturar e tinham um nível educacional menor, por isso a importância desse programa”, afirma o presidente Guilherme Bellintani.

“Só temos a agradecer ao Bahia por tudo. É uma ajuda essencial para todos nós. Meu marido honrou a camisa do clube em cada momento em que entrou em campo e este reconhecimento do Bahia é uma coisa maravilhosa. Muito obrigado, mesmo!”, comenta Lícia Cavalcante Lima, esposa do jogador Maílson.

Uma das inspirações para o programa, ele foi diagnosticado em 2010 com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença que limita os movimentos de mãos e das pernas, além de atrapalhar a fala.

COMO FUNCIONA

A concessão do benefício dependerá da aprovação do Conselho Deliberativo do Bahia, que tem a responsabilidade de avaliar cada caso por meio de sua Comissão de Futebol, formada por cinco membros. Eles observarão dois principais fatores: a condição de ídolo e a real necessidade financeira do ex-atleta.

A inscrição no programa pode partir do próprio atleta e também de amigos e torcedores, desde que haja aceitação por parte do ex-jogador e de sua família.

O formulário de inscrição e o regulamento completo do programa estão disponíveis aqui e aqui. As requisições devem ser entregues presencialmente na sede administrativa do clube, no Fazendão, aos cuidados do gerente de relações institucionais Humberto Neto.


© 2018 - ESPORTE CLUBE BAHIA CNPJ: 15.193.923/0001-84